Iluminação em Museus e Espaços de Arte

Você sabia que iluminar museus e espaços de arte, pode envolver múltiplas técnicas de iluminação e também um profundo conhecimento de arte para se obter os melhores resultados?

Existem vários tipos de museus, entre eles: Museus históricos, Museus de ciência e tecnologia, Museus de ciências naturais, Museus temáticos, Museus militares e Museus bibliográficos …. Cada um possui características e identidade própria.

A iluminação deve ser projetada com o intuito de atingir o público de cada espaço de arte. Cada museu possui um publico alvo diferente, dessa forma, deve-se levar em consideração as “zonas de transição”; “Fator idade X Intensidade Luminosa” e outros fatores.

Tudo será explicado ao longo dos posts.

Em museus de tecnologia e em museus temáticos, a iluminação vai apresentar dinamismo, já nos museus históricos a iluminação é praticamente imperceptível. Em museus militares, pode-se explorar o uso de iluminação dramática, com sombras e penumbras, buscando retratar ambientes hostis, de glórias ou derrotas. Por outro lado, a penumbra em museus bibliográficos podem criar atmosferas super interessantes e aconchegantes, porém em áreas de leituras é imprescindível um iluminamento adequado para tal atividade. Por fim, os museus de ciências naturais tem a tendência de usar a iluminação natural.

Você sabia que a iluminação natural é uma das mais dinâmicas existentes?

Ao longo do dia se transforma, dá movimento às sombras, muda a aparência de tudo e todos, bem como varia a temperatura de cor ao longo do dia. Ao amanhecer e ao final de tarde ela possui +- 2300K de temperatura de cor, no pico de meio dia ela chega aos 6500K, e na ausência dela…. nada se vê.

Ao longo dos próximos posts, irei explicar como a iluminação pode ser projetada para cada estilo de museu.

 

A Eazy Light conhece as inúmeras técnicas para poder iluminar espaços artísticos, consulte-nos.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *