Iluminação em Jardins

Muitas vezes quando se é comentado sobre iluminação em jardins, inúmeras perguntas e questionamentos surgem. Mas geralmente a mais comum é: “Você vai utilizar VERDE?”

Felizmente a resposta que mais gosto de dar é: “Não!”. Pode até soar meio grosso, ou mal educado, porém o que lighting designers, arquitetos paisagísticos precisam é saber criar, explorar o ambiente.

O verde para mim, deixa tudo muito plástico, com aparência super artificial, sem contar que o que não é verde (caules, folhas, etc.) fica tão feio, com ausência de vida.

Se quisermos deixar tudo com aparência artificial, por quê não se é explorado outras cores? Iluminação é criar, inventar, brincar com efeitos.

A iluminação menos explorada em jardins atualmente, são as que se brincam com contrastes de brancos, ausência de luz + luz abundante, sombras, tonalidades mais próximas aos 3000K de temperatura de cor, com alto índice de reprodução de cores. Que para mim, são as mais bonitas. Desde que seja projetada com um objetivo bem definido de embelezamento arquitetural, buscando o bem estar de quem frequenta ou apenas aprecia o jardim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *