Manutenção de Sistemas de Iluminação.

Hoje falaremos sobre manutenção dos sistemas de iluminação, talvez você leitor esteja pensando “sistemas de iluminação são aqueles projetos automatizados com grande potencial de personalização e controle remoto via internet?”. A resposta é não!!

Toda iluminação é um sistema, desde a mais simples com apenas um interruptor, até aquelas automatizadas acima comentadas. Entretanto não vamos falar sobre esses sistemas, e sim à respeito da manutenção deles.

Os sistemas mais simples, a manutenção é a simples troca da fonte luminosa quando acaba a vida útil (queimar a lâmpada), nos sistemas mais complexos, além da substituição da lâmpada existem inúmeras maneiras de manutenção, ou de “suporte” como determinados fabricantes gostam de falar.

É muito comum hotéis, lojas, ambientes corporativos, bares e restaurantes possuirem projetos de iluminação muito bem projetados e dimensionados, seguindo as normas, com grande criatividade e sensibilidade de quem o projetou. Deixando o ambiente com uma bela harmonia entre arquitetura e iluminação. Porém conforme o tempo passa e a manutenção começa a se fazer necessária, os gestores desses ambientes mal instruídos buscam a substituição das lâmpadas sem seguir o memorial descritivo do projeto (caso exista) e acabam por buscar Preço, ao invés de Qualidade.

A partir desse momento é que os projetos luminotécnicos deixam de existir e acabam virando uma “salada de frutas” com lâmpadas diferentes, temperaturas de cores diferentes, ângulos de abertura distintos e outras características que não foram seguidas em relação ao projeto inicial. Com isso, a iluminação muitas vezes deixa de ser bonita e específica ao ambiente em que foi pensada, os detalhes arquitetônicos podem deixar de serem revelados e até mesmo pode mudar totalmente a identidade visual de um lugar.

Infelizmente, é muito comum presenciar situações como essas. Basta entrar em alguma loja, shopping center, restaurante, etc e olhar para cima. Até os leigos no assunto perceberão que existem diferenças entre as fontes luminosas.

Então essa foi uma dica para todos os leitores, toda vez que for necessário trocar uma lâmpada de um ambiente que foi devidamente criado um projeto de iluminação, busque um memorial descritivo do projeto. Caso não exista, retire a lâmpada queimada e busque em uma loja especializada uma lâmpada que seja substituível de maneira fiel à original, com as mesmas características e se possível do mesmo fabricante. Toda vez que for possível, leve com você a lâmpada queimada, para ser usada como amostra, assim buscando diminuir possíveis equívocos.

Desejo à todos, uma semana iluminada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *